Neste Artigo:

A técnica de soldagem a arco pode ser usada de acordo com três princípios diferentes, cada um com vantagens e que pode ser usado na construção.

Solda em MIG-MAG, MMA, modo TIG: qual técnica escolher?

Soldagem com eletrodo revestido (MMA)

A soldagem a arco com arco de metal manual (MMA) é o sistema DIY mais comumente usado. O arco elétrico aparece entre as partes a serem soldadas e a haste de soldagem (eletrodo revestido).

Qual sistema de soldagem a arco para escolher?: arco


Durante a fusão, o metal da haste é a entrada, enquanto o revestimento protege o metal fundido contra a oxidação pelo ar ambiente. Ele então deposita a escória, uma espécie de crosta frágil que deve ser removida para descobrir por baixo da rede e da solda brilhante.
A dificuldade é manter entre as partes e o eletrodo um espaçamento constante de 2 a 3mm: é necessário avançar de forma regular e descer suavemente para compensar o desgaste do eletrodo.

Qual metal?

Aço, aço inoxidável, ferro fundido... e também alumínio com resultado médio. Para soldas de 1 a 10 mm de espessura.

Vantagens:

Fácil de usar, interior e exterior. As soldas são realizadas em todas as direções.

Desvantagem:

A formação da escória na solda deve ser limpa a cada troca de eletrodo, o que é uma perda de tempo.

Com uma estação semi-automática (MIG-MAG)

No sistema Gás Ativo de Metal-Metal Inerte (MIG-MAG), o arco é criado entre as peças a serem soldadas e um fio de fusível. O fundido é protegido por uma mistura de gás soprada na tocha ao redor do arco. Um gás inerte é usado, argônio (no modo MIG) para soldar alumínio ou uma mistura de argônio + CO2 (no modo MAG) para aço e aço inoxidável.

Qual sistema de soldagem a arco para escolher?: soldagem


O fio fusível do metal de enchimento é fornecido em uma bobina. Vai automaticamente para a tocha. A velocidade de desenrolamento pode ser ajustada de acordo com a sua espessura e a potência definida. O trabalho é muito mais rápido e muito mais simples do que com uma estação MMA: não há necessidade de trocar o eletrodo e, uma vez feitos os ajustes, trabalha-se com apenas uma mão.

Qual metal?

Aço, alumínio, aço inoxidável. Para espessuras de 0,6 a mais de 7 mm

Vantagens:

Mais rápido, ideal para soldar em folhas finas.

Desvantagens:

Difícil trabalhar fora ou em pleno rascunho. Posts são mais caros.

Corrente DC (TIG DC)

A soldagem TIG DC (gás inerte de tungstênio e DC DC) funciona com o mesmo princípio da soldagem MMA. Mas aqui o arco é criado entre as peças por um eletrodo de tungstênio que não derrete.

Qual sistema de soldagem a arco para escolher?: sistema


Um gás inerte (argônio) é soprado em torno do arco para proteger o material fundido até que o metal retorne a um estado sólido. A solda TIG permite a soldagem sem metal de enchimento, apenas fundindo as peças para aglomerar. Também é possível adicionar um metal de adição, na forma de haste (não revestida) da mesma natureza das peças a serem montadas.

Qual metal?

Aço, aço inoxidável, cobre, titânio, ferro fundido, ouro e prata. Para soldar peças de 1 a 10 mm de espessura.

Vantagens:

Fácil de usar, permite soldar folhas finas em qualquer posição. Algumas estações de MMA também funcionam no modo TIG.

Desvantagem:

Difícil de usar quando em um rascunho.


Instruções De Vídeo: Telecurso 2000 Processos de Fabricacao 14 O arco eletrico entra em acao