Neste Artigo:

Se acontecer de um inquilino discordar de seu dono sobre o inventário de sua residência, um oficial de justiça poderá então intervir. Nesse caso, os protagonistas podem optar por resolver sua disputa no tribunal. Explicações.

Desacordo em um inventário: a intervenção de um oficial de justiça

Quando o proprietário-locador e o inquilino não têm a mesma apreciação do estado em que o alojamento alugado e seus equipamentos são, eles podem recorrer ao oficial de justiça.

  • o oficial de justiça notificar cada parte de sua próxima visita por carta registrada com aviso de recebimento, pelo menos sete dias antes da sua intervenção.
  • Como um como um oficial público juramentado, o inventário de instalações produzidas pelo oficial de justiça é vinculativo tanto para o locador quanto para o inquilino que não poderá mais contestá-lo no caso de uma disputa.

Nota: se a descrição do oficial de justiça não parece ser correta, o inquilino e o proprietário podem, no entanto, expressar reservas em determinados pontos do inventário.

Precisão do Tribunal de Cassação: o inventário de instalações estabelecidas pelo oficial de justiça "estabelece uma situação até prova em contrário".
O inquilino pode, portanto, desafiar o documento se ele tem provas suficientes (como um relatório da saúde e serviços sociais concluindo que a habitação é insalubre).

Desacordo em um inventário: soluções legais

Em caso de litígio relativas a um inventário de luminárias, o inquilino como o locador pode recorrer à comissão departamental de conciliação. O CDC então convoca as duas partes para tentar resolver amigavelmente sua divergência.

Notar: O CDC ao qual se transformar normalmente é o localizado na prefeitura do departamento ao qual pertence a residência.

No caso de uma conciliação impossível, uma das duas partes poderá então referir-se ao tribunal distrital geograficamente competente (ao qual a acomodação está anexada). O encaminhamento para o tribunal distrital geralmente passa por um procedimento de intimação *.

* A convocação permite que o requerente avise seu oponente do processo judicial contra ele. Este ato é estabelecido e emitido por um oficial de justiça.

Notar: também é possível para o inquilino utilizar o apoio e aconselhamento de associações de consumidores, com poderes para ajudar as pessoas a tomar medidas legais.

Saiba mais sobre o aluguel de imóveis:

  • Invista em imóveis para locação
  • Receita do terreno

Instruções De Vídeo: Fim da Vistoria anual obrigatória no Rio