Neste Artigo:

O Crédito Tributário de Transição de Energia faz parte da nova lei de financiamento de 2015. Mesmo que não mais imponha qualquer teto de recurso ou peça um monte de obras para poder se beneficiar dele, ele ainda impõe não exceder um determinado limite de gastos. Essas despesas são limitadas de acordo com o número de pessoas no domicílio a cada cinco anos consecutivos.

Crédito Tributário: Despesas Tampadas

Mesmo que o Crédito Fiscal de Transição de Energia (ISCED) permita deduzir do seu imposto de renda 30% do valor das despesas pagas a partir de setembro de 2014, ele ainda estará sujeito a um teto de despesas. Isso evita o abuso por parte dos consumidores que querem fazer muito trabalho. Saiba que a quantia a despesa é limitada a 8000 euros para uma única pessoa e para 16000 euros para um casal sujeito a uma tributação conjunta. A soma será aumentada em 400 euros por dependente e 200 euros por criança em residência alternativa. Esse valor é limitado por 5 anos consecutivos entre 1º de janeiro de 2005 e 31 de dezembro de 2015.

E quanto ao aluguel de habitação?

Quando a sua casa é a sua residência principal, o montante das despesas é limitado de acordo com o número de pessoas presentes no agregado familiar, mas e as acomodações alugadas que possui? Para todas as moradias alugadas, o teto para as despesas qualificadas para o Crédito Fiscal de Transição de Energia é 8000 euros para o período de 1 de janeiro de 2009 a 31 de dezembro de 2015. No caso em que o proprietário-locador aluga várias unidades, ele só pode beneficiar de um máximo de 3 créditos de imposto por ano.

Acumulação com outros ajudantes

Esteja ciente de que se você deseja combinar o Crédito Tributário de Transição de Energia com outra assistência do Estado, da ADEME, da Agência Nacional de Melhoria da Habitação (ANAH) ou de uma autoridade local, o montante da ajuda adicional será deduzido das despesas que dão direito ao crédito fiscal. Saiba finalmente que, para a mesma despesa, não é possível acumular um crédito fiscal de assistência pessoal (deficientes, idosos) com um crédito fiscal. Para mais informações, não hesite em contactar a ANAH ou a Agência Nacional de Informação Habitação (ANIL).


Instruções De Vídeo: Limite do MEI - Cuidado com o limite de faturamento do MEI