Neste Artigo:

O contrato de empréstimo, publicado pelo banco, marca o último passo antes da liberação dos recursos. Sua redação obedece a legislação rigorosa e deve ser lida ou lida atentamente antes de assinar. O que você precisa saber.

Antes do contrato, a oferta de empréstimo

O contrato de empréstimo contém a oferta de empréstimo. Isso requer a apresentação de documentos comprovativos, incluindo: a licença de construção, a garantia de dez anos, o plano de massa e situação, o diagnóstico de desempenho energético (DPE), o contrato de reserva ou construção.
Alguns empréstimos como Empréstimo de Taxa Zero ou Empréstimo de Acesso Social requer mais documentos. É aconselhável consultar com cada organização ou com um notário para enviar um arquivo completo para o banco.

O banco deve obrigatoriamente enviar a oferta de empréstimo por correio para o mutuário. Uma vez que o documento assinado pelo mutuário tenha um prazo legal de 10 dias de reflexão, o documento torna-se um contrato de empréstimo.
Conhecer: Enquanto o mutuário não aceitar a oferta, nenhum valor poderá ser reivindicado ou retirado pelo banco.
Para informação, aqui está o quadro legal da oferta de empréstimo. Segundo a lei "Scrivener 2" de 13 de julho de 1979, os pontos obrigatórios para aparecer no contrato de empréstimo:

  • A identidade das partes e quaisquer títulos.
  • A natureza, finalidade, termos e condições do empréstimo e as condições para disponibilizar os fundos.
  • Para empréstimos de taxa fixa, um cronograma de amortizações detalhando, para cada vencimento, a distribuição entre capital e juros.
  • Para empréstimos a taxa variável, uma nota que apresenta os termos e condições da variação da taxa de juros e um documento informativo contendo uma simulação indicativa do impacto de uma variação dessa taxa sobre os pagamentos mensais, a duração do empréstimo e o custo total do crédito. Além disso, o credor é obrigado, uma vez por ano, a informar o mutuário sobre o montante de capital remanescente a ser pago.
  • O valor do crédito que pode ser concedido, o custo total e a taxa efetiva geral (APR). Um ponto a observar de perto e que pode ser uma fonte de conflito, se não aparecer.
  • O seguro e as garantias que condicionam a conclusão do empréstimo, bem como os seus custos.
  • Uma declaração de que o mutuário pode fazer um seguro com a seguradora de sua escolha.


Instruções De Vídeo: CONTRATOS DE EMPRÉSTIMO (COMODATO E MÚTUO): PANORAMA GERAL - Direito Levado a Sério