Neste Artigo:

No final de dezembro de 2014, foi publicado o projeto de Lei de Finanças (PLF) para o ano de 2015. Este novo projeto inclui novas medidas em favor da habitação e promove o acesso à propriedade. Entre o crédito fiscal, o empréstimo a taxa zero e as isenções fiscais, o ano de 2015 é propício para a compra de imóveis e renovação de energia.

A lei de finanças de 2015: zoom em imóveis

A lei de finanças de 2015: zoom em imóveis

  • O crédito fiscal: o Crédito Fiscal de Transição Energética (ISCED) substitui o Crédito Fiscal para o Desenvolvimento Sustentável (CIDD). Uma taxa única de 30% será agora aplicada e não exigirá que os proprietários executem um pacote de trabalho para poderem se beneficiar dele.
  • Extensão e extensão de Empréstimo de Taxa Zero (PTZ): O PTZ é prorrogado até 31 de dezembro de 2017 e é hoje concedido sem qualquer requisito de desempenho energético. Também é possível solicitá-lo para a compra de uma habitação antiga para reabilitar no meio rural. A propriedade deve passar por renovação energética e deve estar localizada em um município com menos de 10 mil habitantes. Esteja ciente de que o trabalho deve ser concluído três anos após a compra do imóvel.
  • Tributação sobre a transferência de terrenos para construção: o ganho de capital na venda de terrenos para construção será ajustado ao dos edifícios. Proprietários de terras poderão se beneficiar isenção de imposto de renda após 22 anos de detenção e isenção de contribuições para a segurança social após 30 anos. Também é possível aproveitar uma redução adicional de 30% sobre o ganho de capital para qualquer venda feita antes do final de 2015.
  • Lei Pinel: esta lei vem substituir e iluminar a velha lei Duflot. Ao comprometer-se a alugar por 6, 9 ou 12 anos, o locador tem a possibilidade de deduzir 12, 18 ou 21% do preço da habitação do seu rendimento tributável. Esta lei também oferece a possibilidade de abrir o aluguel a membros da família, ascendentes e descendentes sob certas condições. A lei aplica-se a investimentos feitos desde 1º de setembro de 2014.
  • Doações imobiliárias: diante da escassez de terras, o Estado optou por implementar essa medida. Graças a isso, qualquer investidor pode beneficiar de uma isenção temporária de 100.000 euros, quando uma doação de uma nova casa em linha direta. Para ser elegível, a permissão de construção deve ser obtida entre 1 de setembro de 2014 e 31 de dezembro de 2016.


Instruções De Vídeo: O estourar das bolhas financeiras