Neste Artigo:

A lei de Alur, também conhecida como a lei do acesso à moradia e ao planejamento urbano renovado, tornou-se oficial em 26 de março de 2014. Uma revisão das principais medidas dessa nova lei sobre a habitação francesa.

O que é a lei de Alur?

A lei para acesso à habitação e planeamento urbano renovado, também chamado lei de Alur, foi votada e validada pelo governo de Hollande. Foi publicado no Jornal Oficial 26 de março de 2014. Esta lei de Alur tem como principal objetivo modificar, ou seja, melhorar o acesso ao direito à moradia na França.

O texto da lei pode ser encontrado sob o nome oficial Lei n° 2014-366 de 24 de março de 2014 para acesso a habitação e urbanismo renovado.

O que a lei Alur muda...

As reformas da lei de Alur visam modificar e facilitar o acesso à moradia. Nesse sentido, essa nova lei do setor imobiliário reúne diversas medidas para supervisionar os aluguéis e melhorar as relações entre inquilino e proprietário. A ideia é reduzir o custo da moradia, para o inquilino, e manter uma série de garantias para o proprietário, limitando o risco de não-pagamento.

  • Em termos de aluguel: a lei visa principalmente facilitar o acesso à habitação, regulando os aluguéis e simplificando as formalidades de acesso à moradia, e melhorando a prevenção de despejos. Em particular, estamos falando de uma limitação dos documentos de apoio a serem fornecidos para alugar um imóvel ou a fixação, por área geográfica, de tetos para aluguel (aparência de uma renda mediana de referência no aluguel).
  • Em relação aos proprietários, A lei de Alur visa incentivar o aluguel de imóveis e proteger os proprietários em caso de pagamento de contas a pagar. Por exemplo, fala-se de uma garantia de renda universal (GUL), que visa compensar os locadores no caso de dívidas não pagas ou a fixação de multas por atraso no pagamento da locação.

Outras medidas serão enquadradas por esta lei de Alur, tais como

  • a luta contra moradia indigna com a reabilitação e renovação de habitações por proprietários com o objectivo de limitar os abusos,
  • a modernização do planejamento urbano para construir mais e mais habitação a partir de uma perspectiva ecológica,
  • fortalecimento do controle e a supervisão de profissionais do setor imobiliário para melhorar o relacionamento entre profissionais e indivíduos.

* Artigo escrito em janeiro de 2015. Lei provável de evoluir.


Instruções De Vídeo: Nova Lei para alugar imóveis