Neste Artigo:

A licença de construção foi reformada no 1ºst Março de 2012. O limite além do qual era obrigatório não é mais do que 20 m2 mas 40 m2! Explicações.

Calcular a área a ser declarada em uma licença de construção

Área do piso e pegada

Adeus SHON (área útil líquida), despedida SHOB (área bruta de trabalho)... Estas duas siglas com as quais era necessário se familiarizar quando se fazia uma construção ou que se ampliava sua casa se dava desde a 1ª. Março de 2012, dois novos conceitos: a área do piso e a pegada.
Concretamente, a espessura das paredes externas não deve mais ser integrada ao número de metros quadrados que se deseja construir. A reforma do licenciamento de edifícios, realizada em 1 de janeiro de 2012, visa melhorar o desempenho energético dos edifícios.
No entanto, a consideração das paredes externas poderia incentivar os candidatos a licenciar a optar por paredes rasas, a fim de construir mais metros quadrados de espaço de vida à custa do isolamento.

40 m2 mais e sem licença!

A construção ou ampliação de uma casa requer uma autorização prévia de construção. Até então, a isenção dizia respeito apenas a extensões de 20 m2 Max. Desde o 1st Janeiro de 2012, esse limite dobrou. Então você pode adicionar 40 m2 para a sua casa sem uma licença de construção, mas você não vai escapar de todas as etapas. Para a criação de uma superfície entre 2 e 40 m2, você terá que arquivar na prefeitura uma declaração preliminar de obras, cujos documentos para fornecer e o arquivo a ser preenchido são dificilmente menos complexos que os da licença de construção...

Licenças de construção: exceções à aplicação da nova regra

A regra de 40 m2 aplica-se somente se a terra em que o projeto de expansão é realizado estiver localizada em uma área fornecida com um PLU (plano de planejamento local) ou um documento de planejamento urbano equivalente, e em uma área urbana ("zona U "). Por outro lado, não se aplica à terra regida pelo Estatuto Nacional de Planejamento. Para descobrir quais regulamentos sua terra cobre, verifique com sua prefeitura. Outra regra a saber é a da superfície final. Para uma construção de mais de 170 m2, a intervenção de um arquiteto é obrigatória. Também é assim se o projeto de expansão requer uma licença de construção e leva mais de 170 m2 a área do piso ou a pegada existente. Para o cálculo dos 170 m2, garagens e edifícios não fechados não são levados em conta, enquanto as superfícies estão de volta para a licença de construção.

Área do piso: o indicador básico

A área construída desde então tem sido usada como base para o cálculo de impostos de construção coletados no momento da construção (especialmente o imposto local sobre equipamentos).
Até o momento, a área do piso tem entrado em ação para a aplicação do coeficiente de solo (COS), que fixa a superfície construtiva em um determinado gráfico. Mas a lei de 24 de março de 2014 para o acesso à habitação e ao planeamento urbano renovado prevê a eliminação do COS que favorece a expansão urbana (desenvolvimento de áreas residenciais).
No mesmo espírito, a noção mínima para um terreno de construção fica no esquecimento. A vontade das autoridades públicas hoje é a densidade das áreas urbanas.

Textos de referência

• Portaria n.º 2011-1539 define os pisos considerados na lei de ordenamento urbano (Jornal Oficial de 17 de novembro de 2011).
• O Decreto n.º 2011-2054 define a área do piso (Jornal Oficial de 29 de dezembro de 2011).
• Decreto No. 2011-1 formalidades a serem concluídas para um projeto para ampliar um edifício existente.
Todos estes textos estão disponíveis no site legifrance.gouv.fr

Licenças de construção: dois conceitos para lembrar

A reforma da licença de construção eliminou o SHON e o SHOB em favor da área do piso e da pegada.
A área do piso é igual à soma das áreas de piso de cada nível fechado e coberto, calculado a partir do interior nu das fachadas (que exclui a espessura das paredes exteriores) e após dedução, para uma única casa:
- superfícies correspondentes à espessura das paredes que circundam as portas e janelas voltadas para o exterior;
- vazios e funis correspondentes às escadas e elevadores;
- áreas de piso com uma altura de teto não superior a 1,80 metros;
- superfícies de piso projetadas para o estacionamento de carros e outros veículos motorizados;
- Superfícies do sótão que não podem ser convertidas.
A pegada é definido como "a projeção vertical do volume da construção, todas as saliências e saliências incluídas". Assim, os beirais do telhado e quaisquer superfícies não fechadas mas cobertas (toldo, terraço coberto...) contam. Expansão de uma casa por um terraço coberto de mais de 40 m2 por exemplo, estará sujeito ao procedimento de licença de construção.


Instruções De Vídeo: Como medir a área de lotes com lados diferente???