Neste Artigo:

Cães, gatos e animais de fazenda, como galinhas e coelhos são a causa de muita tensão entre os vizinhos. Ruído, mau cheiro, danos nos jardins são os danos recorrentes que causam. Como agir?

Proteger contra o incômodo animal

As desvantagens do bairro

Para viver em boa vizinhança, devemos aceitar os inconvenientes normais relacionados à vida cotidiana, como latir do cachorro na passagem do carteiro. A dificuldade é saber quando os distúrbios se tornam anormais e como agir.
O conceito de "desordem de vizinhança anormal" foi criado pela jurisprudência, por outras palavras, pelos tribunais. Os juízes têm critérios diferentes para avaliar o limite entre "normal" e "anormal".

O que a lei de danos aos animais diz

O cachorro do vizinho late por horas quando seus donos saem de casa. O galinheiro, perto da casa, é uma fonte de mau cheiro. Os galos acordam o bairro todas as manhãs...
A lei é clara.
"Nenhum ruído particular deve, por sua duração, sua repetição ou sua intensidade, perturbar a tranqüilidade do bairro ou a saúde do homem, em um lugar público ou privado, de que uma pessoa é ele mesmo ao mesmo tempo. ou através de uma pessoa, uma coisa da qual ela tem a custódia ou um animal sob sua responsabilidade ". (Artigo R. 1334-31 do Código de Saúde Pública).
Quem infringir esta regra é passível de multa de até 450 €.

Entrevista Obrigatória

O tipo de regulação de saúde departamental, adotado em muitos departamentos, também é muito preciso. Em seu artigo sobre a presença de animais em habitações e suas dependências, ele afirma que "instalações contendo animais vivos, incluindo cabanas, galinheiros e pombais, devem ser mantidos em constante estado de limpeza e manutenção, desinfetado e desinserido sempre que necessário, o estrume deve ser evacuado para não perturbar a vizinhança ".

Medidas amistosas contra perturbações devidas a animais

Informar informalmente o vizinho do inconveniente causado por seus animais. Ele pode não perceber isso.
É possível propor soluções para resolver a situação:

  • para um cachorro latindo, sugira que você converse com um veterinário, possivelmente com um especialista em comportamento animal;
  • para um galinheiro ou canil: movê-lo para um lugar mais distante da casa pode melhorar a situação (reduzir o ruído e reduzir os odores).
Se o vizinho não fizer nada para remediar os problemas causados ​​por seus animais, lembre-o em uma simples carta do que foi acordado.
Na ausência de qualquer reação da sua parte, informá-lo, por carta registada com aviso de recepção, dos primeiros passos dados e dos regulamentos aplicáveis. Para conhecer as regras que podem ser evocadas ao vizinho, informe-se com a prefeitura.

Animais, multas e procedimentos administrativos

Se não houver reação, envie a queixa à prefeitura.
O prefeito tem poder de polícia geral na área de redução de ruído. Agentes municipais jurados podem notar barulho excessivo sem a necessidade de medições. Eles estão autorizados a elaborar um relatório encaminhado ao Ministério Público. Eles também podem verbalizar diretamente. O vizinho encrenqueiro é então sujeito a uma multa fixa de 68 € (45 € se ele pagar dentro de 3 dias). Se o latido ocorrer à noite, entre em contato com a delegacia de polícia ou com a gendarmaria. A penalidade incorrida pelo vizinho será a mesma.
Para um problema de cheiro, procure a intervenção do Prefeito com base em um risco para sua saúde ou desrespeito ao Artigo 26 da regulamentação sanitária departamental.

Último recurso contra perturbações devido à proximidade de animais: justiça

Se estas intervenções não são suficientes para obter uma mudança de comportamento do vizinho, continua a ser o recurso legal.
Para acabar com o problema e, possivelmente, obter danos, vá para o tribunal civil:

  • para o juiz local, se o pedido não exceder 4000 €: este caso deve desaparecer em 2017;
  • no tribunal distrital por um montante superior a 4000 e no máximo de 10 000 €.
Em ambos os casos, o uso de um advogado não é obrigatório.
Quando uma ação é tomada para "desordem de vizinhança anormal", não há necessidade de provar a culpa do vizinho, mas o problema e o dano que ele causa. É possível que isso recorra a um relatório de oficial de justiça ou testemunho de vizinhos.
Para apreciar a natureza anormal do distúrbio causado, por exemplo, pelos gritos de animais, os juízes levarão em conta principalmente a repetição dos ruídos e seu caráter inoportuno. O distúrbio anormal não foi retido, por exemplo, para uma granja avícola de famílias, porque o ruído era "intermitente e aleatório" (Tribunal de Apelação de Montpellier, de 22 de janeiro de 1997). O lugar também é um argumento importante. Barking é ainda mais insuportável como o animal é em uma cidade residencial localizada em uma parte tranquila da cidade. Por outro lado, os sons de um canil eram considerados normais, sendo este último em um bairro onde várias moradias (incluindo a da autora) eram protegidas por cães de pastor (tribunal de cassação de 21 de maio de 1997).

Para inquirir

  • Consultas gratuitas de advogados são fornecidas nas casas da justiça e da lei ou nos centros departamentais de acesso à lei. Existem alguns em todo o território. Para mais informações: entre em contato com o serviço de recepção do tribunal ou funcionários judiciais; detalhes de contato em: justice.gouv.fr, seção "justice en région".
  • O Centro de Informação e Documentação sobre Ruído (CIDB): bruit.fr


Instruções De Vídeo: O que fazer quando o latido de cães vira caso de perturbação de sossego?